Sobre cada vez que o coração exigiu algo mais, um amor romântico, de mãos dadas, com cheirinho de sábado a noite, perfume de namorados. Nossos sentimentos perdidos, mal entendidos, já confusos no meio da rotina da vida, abafado pelos costumes. Ah! Eu sempre desejei estar no altar do coração do meu homem. Não lembro de algum dia ter ocupado esse lugar, teve uma vez, lá atrás, acreditei mesmo nisso, hoje vejo que saber usar das palavras é sinal de esperteza, mas amor é outra coisa. Amor é uma música do Gilberto Gil. Não omissão ou silêncio.

Anúncios