“Tudo é questão de obedecer ao instinto
Que o coração ensina ter, ensina ter.
Correr o risco, apostar num sonho de amor.
O resto é sorte e azar.”

Estive pensando em como esse processo de amadurecimento é árduo, seja qual for o start, dificilmente a maturidade virá por alegrias, o sofrimento é como um combustível para alguns processos internos, parece algo burocrático, mas na realidade o pensamento é simples: sem dor não há ganho, eu não sou adepta a exercícios, mas o bordão tem seu valor, em muitos pedaços da minha vida fui impulsionada pela dor, seja física ou emocional, a física me ensinou o valor do tempo, entender que não tenho o poder de controlá-lo foi um grande passo, dar qualidade ao dia a dia, fazer o que se gosta, isso sim faz toda diferença, às vezes é mais difícil ainda, é preciso esperar, não há o que ser feito, então simplesmente esperamos a onda passar, a maré baixar, a tempestade passar, os sentimentos se acalmarem, o nevoeiro baixar, não é a toa que os sinônimos para paciência são sempre relacionados a fatores do tempo,  são coisas que não controlamos, então, em algumas situações é necessário sim, baixar a bola e aguardar, normalmente isso traz uma clareza melhor, enxergamos o cenário com olhos mais tranquilos e sem a poluição e a vertigem do calor do momento.

Anúncios